Maré contra o extermínio!

21 12 2008

Por Caio Amorim

Infelizmente, mais uma vez este ano de 2008 foi marcado por tragédias decorrentes de crimes policiais. Esperamos que 2009 seja um ano com uma concepção de segurança pública completamente diferente da que está no poder.

Mesmo sabendo ser difícil, pois mesmo o prefeito eleito Edurado Paes – que não deveria ter relação com a Polícia Militar – vem acenando com a possibilidade de investir em policiamento de combate em favelas. Tudo para agradar a elite que transita impunemente em fumês, blindados, óculos escuros de soberba, estupidez e ignorância, tentando esconder ao máximo sua culpa. Enquanto isso, outros blindados arrombam a dignidade de seres humanos.

A mais nova integrante da Vírus Planetário, Gizele Martins juntamente com Silvana Sá e Douglas Baptista estiveram no ato contra o extermínio na Maré. Moradores da Maré, assim como o fotógrafo Adriano Almeida, eles pertencem ao pequeno (infelizmente) grupo de pessoas que transformam luto em luta, revolta em jornalismo engajado. Aí segue:

_-14Caminhada “Pela Vida e Contra o Extermínio” na Maré

Na manhã deste sábado, 20 de dezembro, moradores do Complexo da Maré, junto com diversas entidades, caminhou pelas ruas da comunidade. O objetivo das mais de duzentas pessoas que estavam ali foi o de clamar por justiça, paz e direitos humanos, um deles a segurança pública. Pois há duas semanas, Matheus Rodrigues, de 8 anos, foi morto com um tiro de fuzil na nuca, dado pela Polícia Militar, na Baixa do Sapateiro. E na madrugada desta última quinta-feira, outros quatro moradores da comunidade do Parque União também morreram da mesma forma, quando a CORE invadiu as ruas da favela.

Gláucia Marinho, que estava na passeata expõe o que pensa da política de segurança do Rio de Janeiro. “Estou aqui porque eu não concordo com essa política de segurança do Governo do Estado, ela pune os mais pobres. É importante estarmos aqui para barrar essa política, pois em menos de 15 dias, só aqui na Maré, morreram cinco jovens. Acho que a segurança pública existe, mas não para a nossa classe. Ela favorece a elite e não aos pobres, os pobres são alvos dessa segurança”, diz._-17

Segundo Lourenço César, essa é mais uma forma de mobilizar a população. “A idéia da passeata é a de mover a sociedade, porque o governo só muda quando a gente muda também”. Para Silvia Fernandes, que também participou da passeata, “Estamos lutando pela vida, e vida para todos. É importante que a nova geração, que todos que estejam passando por esta mesma situação, comecem a construir algo diferente, não adianta só exigirmos das autoridades, precisamos fazer alguma coisa, e essa é uma forma”.

De acordo com Francisco, também morador da Maré, deve existir a igualdade social para que tudo isso acabe. “Eu me sinto oprimido, a sociedade precisa ser mais justa, e a divisão de renda deve ser uma dessas formas. O que a gente percebe, é que o rico, fica cada dia mais rico, e o pobre cada dia mais oprimido dentro das favelas”, conclui.

E a intenção desses moradores é o de continuar a luta por essas reivindicações, de mobilizar todos os outros moradores da Maré, todas as outras favelas do Rio de Janeiro, e todos aqueles que sofrem diariamente essa dura e triste realidade. Esse convite é para todos aqueles que se indignam com tantos sangues inocentes derramados dentro das favelas, mesmo que não more dentro de uma delas!

“Chega de chacina, polícia assassina!”

Até quando vamos chorar sangue inocente,

Até quando vamos ter que clamar por PAZ, JUSTIÇA e IGUALDADE SOCIAL? Até Quando?

“Venha você também fazer parte dessa luta!”

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: