Banda Larga da Telebrás: democratização do acesso à internet?

6 05 2010

Brasil tem apenas 12 milhões de domicílios com acesso a internet, na velocidade máxima de 256kbps

A ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, disse nesta quarta-feira (5) que a Telebrás – a estatal de telecomunicações privatizada em 1998 – receberá investimento de R$ 3,22 bilhões entre 2010 e 2014, dentro do PNBL (Plano Nacional de Banda Larga), que tem como objetivo baixar os preços de acesso à internet.

De acordo com a ministra, o objetivo principal do PNBL é expandir o acesso para as classes C e D. “O desenvolvimento do país só será efetivo com o acesso à banda larga sendo utilizado como ferramenta de inclusão social”.

Ela afirmou ainda que o papel da estatal não é substituir ou limitar a iniciativa privada, mas sim usar a infraestrutura de que a União já dispõe para incentivar empresas particulares. A ideia é atingir até 40 milhões de domicílios, baixando o preço do serviço para apenas R$ 15, nos casos em que sejam adotados incentivos fiscais.

Mas, peraí, porque, ao invés de seguir a lógica da iniciativa privada e instalar redes de conexão pagas (ainda que mais baratas), porque não seguir a tendência mundial de Wi-Fi gratuito? Porque não criar lan-houses gratuitas? (ou será que todo mundo pode pagar por um plano de 50 reais por mês?). Banda Larga barata é mesmo a melhor opção de democratização da internet? Continue lendo >>>

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: